ISKCON Bahia
Sociedade Internacional para a Consciência de Krishna
Acarya fundador: Sua Divina Graça A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada

A História do Apara Ekadashi

História do Apara Ekadashi

Yudhishthira Maharaja Disse: “Ó Janardana, qual é o nome do Ekadashi que ocorre durante a quinzena obscura do mês de Jyeshtha (mai/jun)? Desejo ouvir as Glórias deste dia sagrado. Por favor, narra-me tudo.”

O Senhor Sri Krishna disse: Ó rei, tua indagação é maravilhosa porque a resposta irá beneficiar toda sociedade humana. Este Ekadashi é tão sublime e meritório que até mesmo os maiores pecados podem ser apagados por sua potência. Ó grande rei, o nome deste ilimitadamente meritório Ekadashi é Apara Ekadashi. Quem quer que jejue nesse dia sagrado se torna famoso em todo universo. Mesmo tais pecados como matar um brahmana, uma vaca ou um embrião; blasfêmia; ou ter sexo com a esposa de outro homem, são completamente erradicados por observar Apara Ekadashi.
Ó rei, pessoas que dão falso testemunho são muito pecaminosas. Uma pessoa que glorifica falsa ou sarcasticamente outra: quem engana enquanto pesa algo em uma balança; quem deixa de executar seus deveres de seu varna ou ashrama; (um homem  desqualificado que posa como brahmana por exemplo, ou uma pessoa que recita os Vedas erroneamente); quem inventa suas próprias escrituras; quem engana os outros; quem é astrólogo charlatão; contador trapaceiro; ou falso médico aiurvédico – todos esses certamente são tão maus quanto uma pessoa que dá falso testemunho, e estão destinados ao inferno. Mas simplesmente por observar o Apara Ekadashi, todos esses pecadores se tornam completamente livres de suas reações pecaminosas. 

Guerreiros que caem de seu kshatriya-darma e fogem do campo de batalha vão para um inferno bárbaro. Porém, ó Yudhishthira, mesmo tal kshatriya caído, se observar jejum no Apara Ekadashi, se liberta desse grande pecado e vai para o céu.

É o maior pecado o discípulo que, após receber uma devida educação espiritual de seu mestre espiritual, vira-se e o blasfema. Esse assim-chamado discípulo sofre ilimitadamente. Mas até ele se observar o Apara Ekadashi, pode alcançar o mundo espiritual. Ouça, ó rei, enquanto descrevo mais as glórias desse Ekadashi.

O mérito obtido por quem realiza todos seguintes atos de piedade é igual ao mérito obtido por quem observa Apara Ekadashi: tomar banho 3 vezes ao dia em Pushkara-kshetra (1) durante Kartika (out/nov); tomar banho em Prayag no mês de Magha (jan/fev) quando o sol está no zodíaco; prestar serviço ao Senhor Shiva em Varanasi durante Shiva-ratri; oferecer oblações aos antepassados da pessoa em Gaya; tomar banho no sagrado Rio Gautami quando Júpiter transita em Leão; obter darshana do Senhor Shiva em Kedaranatha; ver o Senhor Badrinatha quando o sol transita no signo de Aquário; e tomar banho na época do eclipse solar em Kurukshetra e dar vacas, elefantes, e ouro em caridade ali. Todo mérito que se recebe por realizar estes atos piedosos é obtido por uma pessoa que observa este jejum de Apara Ekadashi. Também o mérito obtido por quem doa uma vaca prenha, junto com ouro e terra fértil, é obtido por quem jejua neste dia.

Em outras palavras, Apara Ekadashi é um machado que corta a árvore plenamente madura dos atos pecaminosos; é um incêndio florestal que queima pecados como se fossem lenha; é o sol que arde diante de nossos obscuros maus atos, e é o leão espreitando a mansa corça de impiedade. Portanto, ó Yudhishthira, quem quer que verdadeiramente tenha medo de seus pecados do passado e presente deve observar Apara Ekadashi mui estritamente. Quem não observa este jejum deve nascer novamente no mundo material, assim como uma bolha entre milhões numa enorme expansão dágua, ou como uma pequena formiga entre tantas outra espécies. (2). 

Portanto devemos observar fielmente o sagrado Apara Ekadashi e adorar a Suprema Personalidade de Deus Sri Trivikrama. Quem faz isto é libertado de todos seus pecados e promovido a morada do Senhor Visnu.

Ó Bharata, para benefício de toda humanidade, descrevi assim para ti a importância do sagrado Apara Ekadashi. Qualquer um que ouça ou leia esta descrição certamente se livra de todos tipos de pecados, ó rei”.

Assim termina a narrativa das glórias de Jyeshtha-krsna Ekadashi ou Apara Ekadashi, do Brahmanda Purana. 

Notas 

(1) Pushkara-kshetra, na Índia Ocidental, é realmente o único local na terra onde se encontra um templo fidedigno do Senhor Brahma.

(2) Os Vedas declaram narah budhuda samah: “A forma humana de vida é tal como uma bolha na água.” Na água, muitas bolhas se formam e então repentinamente estouram alguns segundos depois. Assim se uma pessoa não utiliza seu raro corpo humano para servir a Suprema personalidade de Deus, Sri Krishna, sua vida não tem mais valor ou permanência que uma bolha na água. Portanto, como o Senhor recomenda aqui, devemos servi-Lo por jejuar no Hari-Vasara Ekadashi. 

Nesse sentido Srila Prabhupada escreve no Srimad-Bhagavatam, 2.1.1, significado: O grande oceano da natureza material está se agitando com as ondas do tempo, e as assim-chamadas condições de vida são algo como as bolhas espumantes, que aparecem diante de nós como o eu corpóreo, esposa, filhos, sociedade, conterrâneos etc. Devido a uma falta de conhecimento do eu, nos tornamos vitimados pela força da ignorância e assim estragamos a valiosa energia da vida humana numa busca vã atrás de condições de vida permanentes, que é impossível neste mundo material. “

Fonte – https://www.slideshare.net/joaomaria/jejum-de-ekadasi-leia-todas-as-histrias-78343269